Páginas

sábado, 25 de maio de 2013

PEGADINHAS DO ZUCKERBERG


   Já faz alguns anos que há ameaças iminentes a sua privacidade e propriedade intelectual na maior rede social do mundo, o Facebook. Com certeza quem é usuário desta rede social teve pelo menos um amigo, mas provavelmente uma dúzia deles, alertando aos quatro ventos os 'planos diabólicos ' do Mark Zuckerberg para roubar as nem um pouco valiosas informações que a turma posta nos seus perfis. Acredito que para um oportunista inteligente como o bilionário da rede social essa ideia passou diversas vezes pela cabeça empreendedora de Mark, mas no entanto tanto empenho e expectativas devem ter se apresentados como enorme frustração pela enxurrada de porcarias de sucesso como 'memes', referencias de novelas, frases religiosas, etc , que são compartilhadas todos os dias.
   Se hoje o Facebook, como uma empresa privada que visa primeiramente o lucro de seus proprietários, utiliza as informações de quem cadastra um perfil na página da rede social para fins monetários, é pela venda dos dados dos usuários para empresas dispostas a compra-los com a finalidade de captar possíveis consumidores. Essa prática não é diferente do que empresas como a Google vem fazendo desde sua criação, onde hoje quando digitamos algo no site de busca logo ele puxa todo o histórico do seu perfil, suas preferencias, para a retornar resultados que tenham mais afinidade com o que você geralmente vê quando acessa a internet.
    Agora pense bem, se você teme que alguém plágeie suas brilhantes ideias, suas fotos sexys fazendo beicinho ou mostrando peitinho postadas milhares iguais por semana, com certeza a internet nunca foi o lugar  certo para hospeda-las. A internet é o lugar onde você compartilha o que deve ser visível a todos, é um grande outdoor onde cada um vende um pouquinho de si a fim de receber como troca atenção, e o preço que se paga é a falta de privacidade. Para solucionar esse problema que anda incomodando tantas pessoas é muito fácil, basta que quem se sentir usurpado pela comercialização de suas informações, tornadas públicas por elas mesmas, não usarem mais a internet e nunca  sequer pense em participar de uma rede social.


Notícias relacionadas:





Falso alerta faz usuários postarem mensagens sobre direitos autorais no Facebook






segunda-feira, 20 de maio de 2013

O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA


  Este ano de 2013 vem retomando grandes clássicos do Cine Trash, como a Morte do Demônio (Evil Dead) e o indiscutivelmente popular O Massacre da Serra elétrica (Texas Chainsaw ).  Este último título, de enorme projeção mundial, recebeu uma estranha adaptação para o seu  nome Brasileiro, de The Texas Chain Saw Massacre -  (algo como Massacre da motosserra no Texas), onde  o pequeno Leatherface (personagem principal) usa uma motosserra para perseguir por toda parte e esquartejar suas vítimas, na adaptação Brasileira a motosserra virou elétrica! 
É óbvio que uma serra elétrica necessita da energia elétrica para funcionar, encontrada facilmente nas tomadas instaladas nas casas, no entanto o serviço que que a serra elétrica deve executar fica delimitado pelo tamanho da extensão do fio que a liga na luz. Se realmente Leatherface utilizasse como ferramenta a serra elétrica não teríamos tanto sangue na película cinematográfica,  uma vez que as vítimas sairiam correndo e o maniaco as perseguiria com um adorno nada ameaçador nas mãos. É quase absurdo o filme ter recebido este nome, feito tanto sucesso, e ser tão pouco questionado que, se aparece uma serra elétrica nas filmagens não passa de uma ou duas cenas não tão importantes com uma circular, e não uma de correia como a utilizada como ferramente predileta do psicopata.
   Críticas a parte, esta película merece seu lugar de respeito no hall dos filmes de terror. Considerada por muitos o melhor filme do gênero é curioso saber que o roteirista inspirou-se em fatos reais para criar seu personagem perturbador. Realmente você deve começar a se preocupar quando estiver perdido em uma estrada deserta, pois não é nada absurdo pensar que a qualquer momento você pode ser atacado por um maniaco a espreita. E para quem viu essa obra, não esperem dormir tão bem nas próximas noites.

Para quem quiser saber sobre este clássico:
CinePop um pouco sobre o filme

A verdadeira história

sábado, 18 de maio de 2013

DIMINUINDO A QUEDA DE CABELOS

 

 Não adianta, desse mal a maioria dos homens ão de sofrer! A luta é diária, ao se passar o pente você vê a outrora orgulhosa e bem imponente juba se tornar nada mais que poucos fios esquecidos, como de um  sabugo em vasto terreno infértil. Muitos são os problemas apontados que causam a queda de cabelos e para cada um deles se tem um tratamento. Mas sinto em informar que os tratamentos pouco adiantam, e o único remédio mesmo é abandonar o espelho e se acostumar com sua nova aparência  Para diminuir a queda dos cabelos só mesmo deixando-os mais próximos do chão. 

terça-feira, 14 de maio de 2013

Mané & Ninguém em: Crimes de Alta Periculosidade



   Aqui vai mais uma tirinha da série que intitulei ' Crimes Hediondos pelo Brasil', onde retrato fatos revoltantes envolvendo ações repressoras do Estado, e suas diversas esferas de poder, que tratam comoções populares e pequenas ações civis como os piores crimes passíveis de ações violentas e imediatas para serem repreendidos. Nestas ações o único interesse é utilizar o aparato público para garantir os interesses particulares das elites que manipulam o governo neste país..
   Esta tira fiz no ano de  2012 impulsionado pelos acontecimentos em Curitiba quando um esqueitista foi agredido e detido pela guarda Municipal quando andava na ciclovia do parque Barigui. Acontecimentos como este são mais comuns por todo Brasil em ano de eleição (como a disputa para as prefeitas em 2012) , onde o governo instrui a força policial para coagir a população e mascarar os problemas sociais até que se garanta mais quatro anos de mandato.
   No entanto as proibições e perseguições aos pequenos desvios de conduta, colocadas em grau de maior importância que os crimes hediondos como assassinatos, estupros, roubos a mão armada e a presença do crime organizado, não são um privilégio apenas de anos eleitorais. As classes dominantes (e economicamente mais abastadas), gozam da força opressora do Estado ao seu bel prazer, onde a polícia deixa de lado os supracitados crimes para perseguir quem anda de esqueite nas calçadas dos bairros tradicionalmente de famílias ricas ( como o Batel). É fato que por décadas os prefeitos de Curitiba investiram fortunas nas regiões ricas (e consequentemente das residencia das famílias dos políticos) e abandonaram a periferia que realmente necessita do investimento do dinheiro do contribuinte.
  Bom, o ano de 2013 trouxe uma aparente mudança no cenário político, onde a população Curitibana deu um basta as décadas da péssima administração no município pelo mesmo grupo político, e investiu na oposição. Espero que a confiança e o desejo de mudança do Curitibano não sejam traídos, temos adiante quatro anos para que Gustavo Fruet demonstre para que veio. Lembrando que este ganhou o cargo de prefeito não tanto por suas ideias, mas sim pelo trabalho que seus antecessores, ( e atuais adversários políticos), realizaram em Curitiba.


Notícias relacionadas:

Guarda Municipal prende esqueitista no parque Bacacheri
http://www.youtube.com/watch?v=SfK7iprWSdc

http://mobground.net/os-parques-foram-feitos-para-todos/











Arquivo do blog